Tag Archive: pain of salvation


Saudações Proggers!

Sejam bem vindos a mais uma edição da sua dose semanal de rock Progressivo

Para iniciar o ano de 2011, um dos temas mais pedidos desde que o progcast surgiu, criamos coragem e vestimos nossos melhores coletes à prova de freaks para gravarmos a primeira parte do especial sobre Pain of Salvation. Para compor a tropa que inicaria uma investida nonsense rumo ao nucleo freak, convidamos nada mais nada menos que Ock Tock (Maquina do Tempo, Tockaí) e claro, o brasileiro que conheceu os caras pessoalmente e que os perseguiu pessoalmente também Fábio Candioto (Comunidade POS Brasil, Comunidade Opeth Brasil).

Em uma conversa sem sentido, descobrimos mais um, além do Rhamsés, que faz comparações extremas com bandas progressivas. Soubemos também o porque de Pain of Salvation ser melhor que Dream Theater e traçamos toda uma linha de raciocinio sobre o tratamento que as bandas desconhecidas em territorio nacional recebem por parte dos organizadores de shows e eventos

E ATENÇÃO: Não deixem de escutar até o final para descobrir como concorrer a um mega kit Pain Of Salvation !!!!!

UPDATE 1 – Os vídeos que estarão concorrendo a promoção do Kit Pain Of Salvation, deverá ser colocado no youtube e o link deverá ser enviado para progcastbr@gmail.com

Comentado no episódio

O que tocou no episódio

  • 00:00:17 – Welcome To Entropia
  • 00:01:38 – Winning A War
  • 00:04:11 – Handful of Nothing
  • 00:09:47 – Water
  • 00:12:36 – ! (Foreword)
  • 00:18:48 – Plains Of Dawn
  • 00:26:05 – People Passing By
  • 00:35:12 – Winning A War
  • 00:41:36 – Leaving Entropia
  • 00:44:09 – Spirit Of The Land
  • 00:44:51 – Inside
  • 00:51:03 – The Big Machine
  • 00:55:24 – Inside Out
  • 01:02:01 – New Year’s Eve
  • 01:07:40 – Handful Of Nothing
  • 01:13:18 – Ashes
  • 01:17:47 – In the Flesh
  • 01:26:23 – Second Love
  • 01:30:45 – Undertow
  • 01:34:40 – Used
  • 01:40:02 – Idioglossia
  • 01:48:31 – Beyond The Pale
  • 01:58:26 – A Trace Of Blood
  • 02:06:45 – Ending Theme
  • 02:11:45 – Rope Ends

Comentários, sugestões, correções e contato: progcastbr@gmail.com

Sigam-nos no Twitter @progcastbr

Seja nosso amigo no orkut

Adicione o Progcast no seu msn! group1336447@groupsim.com

Comentem, espalhem, divulguem

Baixe agora o episódio

Progcast #29 – On The Edge Of A Prog New Year

Saudações Proggers!

Sejam bem vindos a mais uma edição da sua dose semanal de rock Progressivo

O Progcast se veste de branco e estoura a champanhe na virada do ano para celebrar o que houve de melhor na música durante 2010, os nossos 5 álbuns favoritos e, principalmente, relembrando aqueles grandes artistas que perdemos nesse ano. Aproveitamos para anunciar os 5 grandes vencedores da promoção “Progcast & Daydream XI”!

E que venha um 2011 com muito mais Progressivo para todos nós!

A equipe do Progcast deseja a todos um ótimo 2011 e agradece DE VERDADE todos aqueles que nos acompanharam durante 2010, nessa fase de experimentalismos. Esperamos trazer ótimos episódios e mais promoções no ano que vem! Aproveitamos para agradecer também todas as bandas que nós conhecemos e os novos amigos que fizemos até aqui!

O que tocou no episódio

  • 00:00:34 – 21st Century Schzoid Man (Ozzy Osbourne)
  • 00:02:24 – Tell Me You Don’t Know (Pain Of Salvation)
  • 00:04:57 – Guts Of Hell (Daydream XI)
  • 00:10:48 – It’s Alive, She’s Alive, We’re Alive (Star One)
  • o0:16:01 – Age (Sahara Surfers)
  • 00:21:15 – Remember (Circle II Circle)
  • 00:21:58 – Emptiness Unostructed (Nevermore) – 5º Lugar Rroio
  • 00:26:34 – Bury Me Alive (We Are The Fallen) – 5º Lugar Rhamsés
  • 00:31:19 – Let This River Flow (Soilwork) – 4º Lugar Rroio
  • 00:36:37 – Crucify The Dead (Slash fet. Ozzy) – 4º Lugar Rhamsés
  • 00:40:39 – Ride Into Obsession (Blind Guardian) – 3º Lugar Rroio
  • 00:45:24 – The Best Is Yet To Come (Scorpions) – 3º Lugar Rhamsés
  • 00:49:56 – Break Me Out (Mindflow)
  • 00:54:45 – Secrets In The Mirror (Andragonia)
  • 00:56:41 – 7 Shots (Volbeat) – 2º Lugar Rroio
  • 01:01:24 – Waiting For The End (Linkin Park) – 2º Lugar Rhamsés
  • 01:05:15 – Danger Line (Avenged Sevenfold) – 1º Lugar Rroio
  • 01:10:34 – House Of Cards (Robert Plant & Band Of Joy) – 1º Lugar Rhamsés
  • 01:13:47 – Angels Walk Among Us (Anathema)
  • 01:19:04 – Som do Sol (Banda do Sol)
  • 01:20:25 – Kisses From You (Masterplan)
  • 01:23:24 – Shangri-La (Gotthard) – R.I.P. Steve Lee
  • 01:27:29 – September Sun (Type O Negative) – R.I.P. Peter Steele
  • 01:37:17 – Snuff (Slipknot) – R.I.P. Paul Gray
  • 01:41:41 – Bible Black (Heaven And Hell) – R.I.P. Ronnie James Dio

Comentários, sugestões, correções e contato: progcastbr@gmail.com

Sigam-nos no Twitter @progcastbr

Seja nosso amigo no orkut

Adicione o Progcast no seu msn! group1336447@groupsim.com

Comentem, espalhem, divulguem

Baixe agora o episódio

Bom… é estranho perceber que JÁ estamos acabando 2010. Parece que foi ontem que eu estava fazendo o meu top 10 de 2009 (merecidamente liderado pelo Lynyrd Skynyrd!) e estava lá incessantemente ouvindo o álbum “Atittude”, do Susperia e o “Avatar”, do Avatar, que não saem das minhas playlists até hoje, aliás. Em resumo, posso dizer que, mesmo 2010 tendo ficado um pouco atrás do ano passado, foi um ano cheio de bons frutos.

Com relação aos shows, a nossa terrinha tupiniquim foi visitada por Metallica e AC/DC, depois de muito tempo, assim como a realização do SWU queimou a língua de muita gente (inclusive a minha), trazendo bandas do calibre de Rage Against The Machine, Linkin Park e tal.

Por outro lado, foi um ano de incontáveis perdas, como do vocalista Peter Steele (do Type O Negative), cuja morte desta vez era real, ao contrário dos boatos de anos passados. Perdemos também o baixista do Slipknot Paul Grey, um dos nove mascarados e um dos caras mais técnicos e presenciais do grupo. Apesar da implicância que muitos fan-boys metidos a true têm com os caras de Iowa, não se pode desrespeitar o trabalho deles. No lado mais Hard Rock, o grande vocalista Steve Lee, da banda suíça Gotthard sofreu um acidente de moto no deserto dos EUA, e infelizmente também passou desta para melhor, deixando no ar dúvidas sobre o destino de sua banda. E, como não poderia deixar de faltar, talvez a perda mais considerável deste século, Ronnie James Dio, o baixinho feioso que com certeza marcou a história da música com as suas passagens pelo Rainbow e Black Sabbath, além da ótima carreira-solo.

Ainda na parte triste da coisa, vemos pré-adolescentes descerebradas idolatrando troços como Restart, Cine, Justin Bieber e coisas do tipo. Isso realmente é de amargurar qualquer um. Quando você acha que os emos eram praga, os imbecis vêm com tudo pra cima de você.

Bom, o que mais de relevante em 2010… o Metalcore provou por A + B que está cada vez mais estagnado, com bandas umas iguais às outras surgindo em cada esquina. O Thrash Metal old-school parece estar passando por um momento de remodelagem, com moleques de 17 anos formando suas bandas para tocar um som sujo e pesado como de 30 anos atrás. Bandas como Forbidden, Immortal e outras parecem ter voltado do limbo e lançaram grandes trabalhos. O seu querido Judas Priest encerrou a carreira de turnês, assim como o Scorpions… Bom, não sei o que mais, qualquer novidade, postem nos comentários.

Vamos ao que interessa então:

Continue lendo

Diz o ditado popular que a linha que separa a genialidade da insanidade é um tanto quanto tênue e muitas vezes é uma questão de tempo para que se atravesse essa linha ou fique em cima dela, com um pé de cada lado. Daniel Gildenlow e o Pain Of Salvation são um dos maiores ícones do Rock/Metal Progressivo atualmente, alavancados pelos sucessos conceituais de “The Perfect Element” e “BE”, possivelmente dois grandes marcos do Progressivo no século XXI, que trazem toda uma gama de influências e ótimas idéias desenvolvidas em seu som. Após o estrondoroso sucesso de “BE”, onde a banda demonstrava ter chegado ao seu ápice progressivo, um álbum que envolvia filosofia, religião, humanidade e o fim do mundo, o lançamento do subseqüente “Scarsick” em 2007, chocou muita gente pelos experimentalismos e a dinâmica abordagem que foi dado a sonoridade. Considerado a segunda parte do álbum “The Perfect Element”, nunca havia se visto o Pain of Salvation tocando de forma tão pesada, direta, crua, incluindo ao seu som Disco Music, Surf Music, Rap e até mesmo New Metal, o que acabou dividindo a opinião dos fãs, sendo o mais polêmico da sua carreira. Nesse meio tempo, a banda passou por uma drástica mudança do line-up: Kristoffer Gildenlow (irmão de Daniel) já havia abandonado o barco após a turnê do “BE” e o baterista de longa data Johan Langell saiu antes mesmo do início das gravações do EP “Linoleum”, que anteciparam o lançamento deste sétimo full-length, deixando Johan Hallgren, Frederik Hermansson e Daniel Gildenlow para continuar a banda (quem não se lembra dos dias que o site oficial deles ficou com um “the end?” escrito? Isso foi caótico). Porém, tudo deu certo e Léo Margarit foi recrutado para assumir as baquetas e o próprio Gildenlow tocou as linhas de baixo, enquanto um membro efetivo não é anunciado.

Continue lendo