Considerado um supergrupo, o Hellyeah foi idealizado inicialmente pelo guitarrista do Nothingface Tom Maxwell e o vocalista do Mudvayne Chad Gray, que começaram a esquematizar a formação de uma banda já em 2001, mas que acabou demorando para sair do papel por problemas de agenda das suas respectivas bandas. Em 2006, porém, as coisas começaram a funcionar com a entrada do baterista Vinnie Paul (porr*, vocês sabem de onde, certo?), e o lançamento de seu clássico primeiro álbum no ano seguinte, o que atraiu todos os holofotes do Heavy Metal americano para eles.

Após uma breve turnê durante aquele ano, a banda entrou em um recesso para que os membros seguissem com o trabalho de suas bandas principais, até que em abril de 2010, a nova música “Cowboy Way” foi liberada gratuitamente, e que faria parte do seu segundo álbum “Stampede”, agora contando com o baixista Bob Zilla, do Damageplan

Produzido por Sterling Winfield e Vinnie Paul, o álbum foi lançado pela major Epic Records no dia 13 de julho, estreando de cara na 8ª posição da Billboard, mostrando o poder que o supergrupo tem.

O single “Cowboy Way” com a sua letra e levada bem Southern abre o disco de forma pesada e fists-in-the-air, daquelas músicas com breakthrouth ótimas para quebrar alguns pescoços por aí, assim como a quase Thrashy “The Debt That All Men Pay”, com um mid-tempo no melhor estilo Pantera. O outro single do álbum “Hell Of A Time” é quase uma balada, flertando com o Hard Rock oitentista e daqueles refrões que insistem em ficar por dias, perfeita como os gritos de “stampeeeeede” na faixa título, que permeia entre o Southern metal e o New Metal, bem equilibradamente. Em seguida, a balada “Better Man” é uma tipicamente sulista, como se estivesse sendo tocada no meio do deserto, com aquelas letras sobre família e tal, que o Lynyrd Skynyrd era mestre em fazer, seguida pela pedrada New Metal “It’s On!”, aquelas músicas simples perfeitas para serem tocadas no show, como a sacana “Pole Rider”, novamente um Hard Rock extremamente pesado (a distorção das guitarras chega a dar nos nervos) e a New Metal “Cold As A Stone”, a mais claustrofóbica do álbum, principalmente por causa do seu andamento.

A mid-tempo “Stand Or Walk Away” é uma grata surpresa no álbum, mais cadenciada e uma ótima interpretação de Gray, seguida pela tipicamente Hellyeah “Alive And Well”, com o seu longo refrão, “Order Of The Sun”, pesadíssima e bem New Metal, quase beirando o Death Metal em alguns momentos. O álbum fecha com a cretinamente Southern “Alcohaulin’ Ass” (no bom sentido), uma música descompromissada e “ao vivo”, que parece ter sido improvisada na hora, mas muito boa, apesar de tudo.

O Hellyeah é um daqueles projetos que valeria a pena ouvir apenas pelo calibre de seus membros, até porque o trabalho que eles entregam ao público é incrível, variando entre diversos estilos. Sem contar que é a possibilidade de ouvir um Vinnie Paul solto como nos tempos de Pantera.

01. Cowboy Way
02. Debt That All Men pay
03. Hell of A Time
04. Stampede
05. Better Man
06. It’s On!
07. Pole Rider
08. Cold As Stone
09. Stand Or Walk Away
10. Alive And Well
11. Order The Sun
12. Alcohaulin’ Ass

Line-up:

Chad Gray: Vocal
Greg Tribbett: Guitarra
Tom Maxwell: Guitarra
Bob Zilla: Baixo
Vinnie Paul: Bateria

Nota 8

Anúncios